Querer

Não quero o ativismo dos que lutam,
Nem a passividade dos que só escutam.
Não quero a verdade que muitos buscam,
Nem a ignorância dos que tanto disputam.
Não quero a riqueza dos soberanos,
Nem a miséria dos que não têm planos.
Quero a paixão do vulgo, seu amor.

Só assim posso levar a vida sem sentir dor.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s