G. C. J. P.

Your smile gives me chills
I’d rather close my eyes than seeing it
Huge expression of our passion
In a simple curve in your face

I fear
To be, one day, the reason of your tears
Hurting you is my daily nightmare
I don’t want my world, not even for a second, sad

Just keep in mind that I’m full of mistakes
But if I ever did something right
It was not letting you slip through my fingers
While I grabbed you with all my heart’s strenght

I’m not telling you that I love you
‘cause it seems not enough to thank for
all the good you’ve done to me

I just wish, everyday
To be capable of reward you
At least a part of what you deserve
That is, in fact, everything

11208937_828295077257659_737520215_n

Anúncios

2 comentários sobre “G. C. J. P.

  1. Faz um tempo desde que eu li esse poema. Não sei porquê, mas ele mexe comigo de um jeito inexplicável toda vez que o leio. Os versos transparecem uma sinceridade que desarma – delicados, gentis, sem cair no lugar comum tão caro ao romantismo. Não sei se falei demais, mas esse é um dos poemas mais bonitos que já li. De verdade.

    Curtir

    • Agradeço pelo comentário carinhoso. O poema é simples, assim como é, para mim, o amor. É ser em si. Fico contente que ele te desperte tanto. Afinal, essa é a sina do escritor. Devo dizer que, se é bom, só o é por aquela que o nomeia. Acompanharei seu blog e fique à vontade neste, que é de todos nós.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s