Growing old is mandatory. Growing up is optional.

A idéia de que em algum lugar existe uma criança que nunca cresce é reconfortante; como uma protetora de tudo que existe de bom, espontâneo e mágico. Afinal, o mundo em que vivo faz questão de, todos os dias, sugar pouco a pouco a magia de dentro da gente.

Mas eu não acredito nisso. Eu não permito que isso aconteça, não comigo. Eu vou insistir no algo além que existe ali, quando ninguém está olhando. Na mágica que acontece em um novo amor ou com o nascer do sol. Eu sei que as árvores ouvem e falam, ainda que nem sempre eu tenha paciência para parar e escutar. Nesses momentos de surdez, é como se o mundo tivesse sua vitória sobre mim.

Meus suspiros se tornam mais frequentes a medida que mantenho os olhos fechados e a mente em outro lugar. Lugares que frequentemente mudam, ou que permanecem os mesmos por um longo tempo. Lugares que em nada se assemelham com o que eu estou, na maioria das vezes. Nem eu costumo ser a mesma nestes lugares: minha personalidade se altera, minhas vestes e minha aparência também.

Eu sinto a urgência de criar. De mudar, de viajar nem que seja de faz de conta. Qualquer lugar menos o que estou. Qualquer cor menos esse cinza. Deixo que ele seja trocado pelo azul, e este se soma ao rosa, ao laranja e ao lilás numa aurora eterna. Deixo que ela perdure, e que nela a imaginação seja meu único limite.

IMG_0836

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s